Programação MN


Follow by Email

sábado, maio 28

[CICLO DE ARTES PERFORMATIVAS] MICRO-ONDAS PERFORMA

CARTAZ POR DIOGO LOURO





































PRÓXIMA PERFORMANCE 9 de JUNHO (+info brevemente)
Sexta feira, dia 27 de Maio, ás 22h00, na Sala Galeria

27 de Maio - 22horas
PLAY WITH BUBBLES – 2010
Miguel Luiz Ambrizzi

Acção performativa que tem como base o pensamento de Allan Kaprow no que diz respeito às relações entre arte e vida a partir de uma manifestação artística que têm como base as memórias da infância, nomeadamente as brincadeiras com bolhas de sabão. A partir do conceito de “play” proposto por Kaprow: “Jogar-brincar, porém, oferece satisfação, ainda que não em algum resultado
prático assinalado, alguma realização imediata, mas, em vez disso, na participação contínua por si mesma”, busca-se o jogar-brincar desinteressado, que envolva alegria e prazer. A performance gerará
registos de pintura-impressão através da adição de pigmentos ao líquido para que as bolhas sejam impressas no ambiente da acção, o quel será todo revestido. Dessa forma, materializar algo que é por
sua própria natureza, efêmero, a bolha e o próprio ato de gerar as bolhas. O próprio ato de “soltar” as bolhas é prazeroso para quem o executa, sendo crianças ou adultos, pois através de um sopro ou
do movimento do braço no ar, surgem as translúcidas e brilhantes bolhas, numa espécie de dança. No caso da pintura, pintar sem tocar na tela, pintar com tinta e ar, através do repouso da bolha sobre a
superfície, e não no friccionar do pincel sobre a tela, um dripping de bolhas, uma bolha que se auto-representa na tela.

VIDEO DE APRESENTAÇÂO
http://www.facebook.com/video/video.php?v=10150202923043484

+
27 de Maio - 22horas
PROJETO BALBUCIO

VIDEO DE APRESENTAÇÂO
http://www.facebook.com/video/video.php?v=10150202927303484

+
"VIDEO BRICOLLAGE" de Jorge Reis na Sala Castanha
____________________________________

Sexta feira, dia 20 de Maio, ás 22h00, na Sala Branca

MB#2:

MIGUEL BONNEVILLE #2 fala da necessidade de ser, da necessidade de criar a nossa identidade, de nos mantermos nós mesmos e ao mesmo tempo sermos um outro. Tudo isto acontece depois do fim do amor. É um momento crucial. Já não somos mais o que éramos durante o amor, o que fomos antes do amor. É um momento onde nada parece acontecer. A decisão de nos reconstruirmos leva tempo a instalar-se. É um momento de espera. É um momento de solidão. É o momento entre um fim e um novo começo.

Link
www.miguelbonneville.com


____________________________________

Sexta feira, dia 20 de Maio, ás 22h00, na Sala Vermelha

PT
Título: this is a love act II
Autor: teresa luzio e DJ fernandinho
No seguimento de uma instalação onde a artista revela publicamente um compromisso de amor, exibida no CCB em 2009, this is a love act II é a proposta para a semana da Performance no Mercado Negro em Aveiro, onde apresenta 5 horas de música enquanto acto simbólico amoroso.

EN
Title: this is a love act II
Author: Teresa Luzio e DJ Fernandinho.
The present performance follows the installation done in 2009, with the same name. A flag was installed with a message written: "this is a love act". This time Teresa asked a DJ to play music as a love act. He accepted. The artist intention is to experience to be the muse of another artist.

Links:
http://teresaluzio.blogspot.com/
http://letscontrolthe80s.com/

____________________________________

Inauguração - Sábado, 7 de Maio - 22 horas
NOTA: O VÍDEO SERÁ REPRODUZIDO NOVAMENTE ENTRE 24 e 28 DE MAIO na Sala Branca.

Título: "VIDEO BRICOLAGE IN 6 MINUTES"
Autor: Jorge Reis


“VIDEO BRICOLAGE IN 6 MINUTES” é uma sequência de três vídeos de dois minutos que discutem o facilitismo que existe no uso da tecnologia digital, neste caso em específico: o vídeo digital. Foi do termo original: «electrobricollage» (MITCHELL, William John; 1994); que nasceu o título da peça.
Cada um dos vídeos faz-se acompanhar por uma introdução informativa de que o vídeo vai ser visto em alta definição. Assim é enfatizada a situação televisiva de um programa / filme que vai começar.
É feita uma aproximação do ‘lugar-bricolage’ dos programas televisivos para o ‘screening’. Esta aproximação é feita com o intuito de estabelecer um paralelismo das acções da bricolage em si com o uso ‘bricolageniano’ no vídeo. A palavra bricolage, em si só, refere-se a um acto amador ou um hobby de um trabalho manual feito em casa, e é precisamente neste mundo que quis colocar os três vídeos.
O som é uma apropriação dos tutoriais que existem na Internet. A narrativa do som é reconstruída numa adaptação de mais ou menos vinte e quatro minutos para dois minutos. As legendas embora estejam sincronizadas com o som não estão a traduzir o que é dito no som. A figura / apresentador tem os lábios sincronizados com as legendas.

Bio

Jorge Reis | Criativo. Licenciado em Artes Plásticas (Escola Superior de Artes e Design em Caldas da Rainha) desenvolve atualmente a sua dissertação (Mestrado Criação Artística Contemporânea na Universidade de Aveiro). É o criativo da empresa cultural Other Things. Foi distinguido com uma menção honrosa no concurso internacional de vídeo digital 20’sec pela ExperimentaDesign em Lisboa. Foi selecionado na edição 2008 do concurso nacional Jovens Criadores na área de artes plásticas em Lisboa. É coordenador do projeto português Arthoughts. É mentor e curador da organização cultural CREARE.

Sem comentários: