Programação MN


Follow by Email

sexta-feira, fevereiro 24

[MINI-FESTIVAL DE MÚSICA] MINI-MERCADO








































O Mercado Negro, em Aveiro, vai-se transformar em Mini-Mercado por dois dias, para receber alguns dos melhores exemplares da produção nacional para nosso deleite. Fala-se de bandas como Cangarra e blac koyote, que actuarão na sala aveirense entre hoje dia 24 e amanhã dia 25 de Fevereiro. O evento será dividido em três sessões diferentes, uma das quais com entrada gratuita, distribuidas pelos dois dias em que vai decorrer. A primeira será na noite de 24, sexta-feira, e receberá actuações de Tren Go! Soundsystem e de Sensible Soccers. Os bilhetes, que custam 5 euros, já se encontram à venda. A segunda sessão começará às 18h30 e de sábado com Lace Bows e blac koyote, sendo esta de entrada gratuita. Para terminar, o Mini-Mercado encerra actividade com as actuações deCangarra e Asimov, também com entradas a cinco euros.

Ambas as sessões da noite começam às 23h.
(texto retirado de: ponto alternativo)

FESTIVAL MINI-MERCADO
Aveiro // Associação Cultural Mercado Negro // 24 e 25 Fevereiro

Alinhamento 2 dias

24 Fev
23h (Auditório) - 5 euros 
Tren Go! Soundsystem + Sensible Soccers

25 Fev
18h30 (Sala Vermelha) - entrada livre 
Lace Bows + Blac Koyote

25 Fev
23h (Auditório) - 5 euros 
Cangarra + Asimov

Bilhete para os dois dias - 8 euros
_____________________________________________________
Associação Cultural Mercado Negro
Sidewalk Bookings
Evento facebook
_____________________________________________________

++info bandas:

[24 de Fevereiro] - 1ºDIA

Tren Go! Sound System - http://www.reverbnation.com/trengosoundsystem Tren Go! Soundsystem é um projecto que consiste na exploração dos vários sons que um guitarra pode produzir, com ajuda de uma imensidão de pedais de efeitos e amplificadores a berrar, numa qualquer estação ou apeadeiro no Mississippi. Um bocado como se o Robert Johnson brincasse mais com delays do que com o álcool. Em "Wooowoooo", TG!SS opta por tomar um rumo diferente do habitual na gravação do disco, deixando de parte a captação de uma performance ao vivo, para explorar cada vez mais o seu som, usando várias pistas de guitarra e efeitos Stereo, para complementar e intensificar a experiência auditiva de TG!SS. Pode-se comparar este disco de estreia a uma viagem de comboio - como o título assim foneticamente o indica - que vai de este a oeste, remetendo-nos para um imaginário reminiscente do universo de Dead Man, de Jim Jarmusch, onde a interpretação sonora de Neil Young se mostra influência neste "Wooowoooo". A meio da viagem encontramos uma interessante e inesperada versão de "Fixed Income" de Dj Shadow, que pinta a paisagem ainda mais bela. Mas nem sempre é nostálgica e sombria a viagem, à medida que nos aproximamos do fim entramos num espírito mais veraneante, atente-se o tema "Indenai" ou "Des Coques Et Des Moulles", assinalando talvez a chegada à California. A comboio chega ao destino e rapidamente concluímos que o prazer da viagem é imenso e vemo-nos ansiosos para subir a bordo novamente.


Sensible Soccers - http://sensiblesoccers.bandcamp.com/ Os Sensible Soccers formaram-se no inicio de 2010 quando Hugo Alfredo Gomes e Emanuel Botelho (elementos da dupla de djs os yeah! e companheiros na Rádio Universidade de Coimbra) se juntaram para fazer canções paralelamente aos seus projectos a solo Wools e Nihilist Assault Group respectivamente. As primeiras demos surgiram através dumas edições em compilações da netlabel AMdiscs e da editora Música Pop Desempregada originada pelo movimento do mesmo nome criado por ambos. No final do Ano de 2010 Filipe Azevedo chega à banda e como trio os Sensible Soccers dão dois concertos de apresentação do primeiro material e compõe aquele que viria a ser em 2011 o primeiro EP homónimo, editado pela AMdiscs em Outubro, já com a presença de Né dos Santos ex-elemento dos The Portugals. A sonoridade psicadélica de contornos ambientais é levada para palco com uma intensidade extra, com concertos que surpreendem quem conhece já os seus temas, que em palco ganham maior preponderância sónica, proporcionando quase que uma viagem psicotrópica. De Outubro até agora a banda surgiu destacada em diversas publicações nacionais e internacionais e mostrou o EP ao vivo em Portugal e Espanha em locais como Porto na Casa da Música, Passos Manuel, Plano B, Lounge em Lisboa, Wurlitzer Ballroom de Madrid, Underground de Barcelona e outros locais na Galiza, onde a sua música foi recebida com intensidade.

‘Missé-Missé’ video: http://vimeo.com/32745677 

Clubbing , Casa da Música: http://vimeo.com/32153874

/////////////////////////////////////////////////////////////

[25 de Fevereiro] - 2ºDIA 

Lace Bows - http://lacebows.bandcamp.com/ Lace Bows é o pseudónimo que Rui Nogueiro utiliza para dar uso a uma maravilhosa espécie de experimentação estratosférica feita de camadas e camadas de processamento, de nebulosas em forma de som e de synths mais velhos que os nossos pais.

Black Koyote - http://blackoyote.pt.vu/ Blac Koyote é José Alberto Gomes, uma das metades dos Nimai que agora tratou de construir um espaço só seu, batida sobre batida, camada sobre camada, melodia sobre melodia, experiência em cima de experiência, num lugar onde confluem todas as electrónicas que povoam o seu imaginário construído paulatinamente no confronto com influências várias.


Cangarra - http://cangarra.tumblr.com/ " “A”, primeiro de um conjunto de três gravações tornado público em 2011, é um dos discos mais bonitos do ano que passou, feito por dois grandes espíritos livres do país criador, Ricardo Martins (Lobster et al) e Manuel Gião (Debut). Nele, bateria e guitarra convergem num mundo com muito de novo, ancorado no background rock de ambos mas de rédea solta para um universo de electricidade livre e poética. A bateria de Ricardo Martins, segura, circular, permanecendo idiomaticamente ligada a uma forma, sonoridade e pujança totalmente rock, é base perfeita para uma linguagem de guitarra que Gião vem desenhando, a solo, nos últimos anos: áspera, alta, mas profundamente tocante, feita de um som que, a espaços, consegue mimetizar o tom de veludo enrugado de certos sintetizadores vintage, com frases de uma beleza cósmica e flutuante. Há na música de Cangarra momentos de comunicação absolutamente líricos entre os dois músicos – instantes de uma poética de ascese e de transe, castigadora, redentora. Uma carga de porrada para o corpo e uma massagem celestial para a mente." (texto de Rui Dâmaso)


Asimov - Descritos como azeiteiros setentistas, os ASIMOV apresentam um heavy psych boogie blues rock extraído dos melhores lagares que a música psicadélica tem para oferecer. Uma mistura de Hawkwind com Status Quo, os ASIMOV estão prestes a lançar em vinil o seu primeiro longa duração, 'Algures No Mundo É Noite', onde conjugam o rock directo de alguns com o psych folk de outros. Tocando ao vivo desde Novembro de 2011, os concertos da Dupla Psicadélica do Cacém estão a começar a atingir estatuto de lenda rock and roll, onde volume e groove entram em força, contagiando os espectadores a dançar, a beber, a curtir e a passar um bom bocado. Citando Viv Savage, o seu lema é: 'To have a good time, all the time.'

Sem comentários: